Volátil

Até onde me chegam as palavras é real. Daí para dentro é um insubstantivo; são sólidas sombras, líquidos sentimentos, vapososas construções; um volátil estado de alma. Que se evapora sempre antes de poder plasmar-se em palavras.

2 comentários:

Terráqueo disse...

Lindo, o sentido de cada palavra é tão volátil mesmo, depende sempre do nosso sentimento no momento. Que bom que achei teu blog novamente. Eu havia perdido o endereço. Bjs.

Princesa (Des)encantada disse...

Obrigada Terráqueo. :)
Desta vez, antes pudesse culpar as palavras, mas a volatilidade é minha, é do meu estado de alma, que anda mais inquieta ainda do que o costume.
Bjs